This website uses cookies to ensure you get the best experience on our website. Learn more

A Primeira Imagem Científica da Missão TESS da NASA - Space Today TV Ep.1466

x

A Primeira Imagem Científica da Missão TESS da NASA - Space Today TV Ep.1466

--------------------------------------------------------------------

**** CONHEÇA A LOJA OFICIAL DO SPACE TODAY!



Camisetas, e muitos produtos para vocês. Visite!

-------------------------------------------------------------------------------

Para fazer parte do seleto grupo dos apoiadores!!!



-----------------------------------------------------------------------------

Para quem queria notícias da TESS, hoje estamos muito bem.

A missão TESS da NASA, Transiting Exoplanet Survey Satellite, iniciou de vez a sua campanha científica na busca por novos mundos.

Entre os dados obtidos pela TESS, além, logicamente da curva de luz das estrelas estão imagens que poderão ser usadas de diferentes maneiras.

E junto com os primeiros dados já enviados para a Terra, a TESS mandou também as primeiras imagens.

Essas imagens são feitas com suas 4 câmeras, câmeras que foram desenhadas e construídas pelo Laboratório Lincoln do MIT.

Para quem não lembra, a TESS irá ter 2 anos na sua missão para monitorar 26 setores do céu, onde irá ficar 27 dias em cada setor.

No primeiro ano da missão serão monitorados 13 setores pertencentes ao hemisfério sul, e a cada 13.7 dias ela envia os dados para a Terra.

A TESS irá buscar por exoplanetas localizados em estrelas entre 30 e 300 anos-luz de distância da Terra.

A imagem feita pela TESS foi realizada no dia 7 de Agosto de 2018, durante um período de 30 minutos.

Na imagem é possível ver as constelações de Capricórnio, Retículo, Pintor, Montanha da Mesa, Hydra, Tucano, Peixe Austral, Microscópio o algomerado globular 47 Tucanae, as galáxias vizinhas, Pequena e Grande Nuvem de Magalhães.

E duas estrelas, a Beta Gruis e a R Doradus chegam a saturar o sensor das câmeras.

A imagem mostra cada parte do céu registrada por cada sensor da TESS.

Os dados adquiridos pela TESS serão analisados depois pelo James Webb e também por telescópios em Terra, onde poderá ser feita uma espectroscopia para estudar a possível atmosfera desses planetas.

Além disso a missão TESS também começou o programa onde a comunidade científica no mundo todo pode usar o satélite para conduzir observações e estudos.

É apenas o começo, muita coisa vem por aí, e sempre que tiver uma novidade sobre a TESS, trago para vocês.

Fonte:

x

O Primeiro Exoplaneta Descoberto Pela TESS - Space Today TV Ep.1468

--------------------------------------------------------------------

**** CONHEÇA A LOJA OFICIAL DO SPACE TODAY!



Camisetas, e muitos produtos para vocês. Visite!

-------------------------------------------------------------------------------

Para fazer parte do seleto grupo dos apoiadores!!!



-----------------------------------------------------------------------------

Ontem, dia 17 de Setembro de 2018, fiz um vídeo aqui no canal mostrando a primeira imagem científica da missão TESS.

E disse no vídeo que quando a TESS descobrisse seu primeiro exoplaneta eu faria um vídeo para vocês.

Então qual não foi a surpresa que ontem a noite, futucando o Arxiv.org, me deparo com um artigo onde está relatada a primeira descoberta de um exoplaneta feita pela missão TESS da NASA.

O artigo está na descrição do vídeo, e mesmo que você não leia, guarde, pois tenho certeza que esse será daqui a alguns anos um artigo histórico, para a astronomia e principalmente na área de exoplanetas.

Vamos então aos detalhes da descoberta.

O exoplaneta foi descoberto ao redor da estrela Pi Mensae, na constelação da Montanha da Mesa.

Essa é uma estrela do tipo do Sol, e relativamente brilhante com magnitude 5.7.

A estrela tem 1.1 vezes a massa do Sol e 1.1 vezes o raio do Sol e ela já tinha um exoplaneta que havia sido detectado ao seu redor, um exoplaneta com 10 vezes a massa de Júpiter e um período orbital de 5.7 anos.

Dessa vez, a TESS descobriu um planeta bem mais próximo da estrela e bem menor.

O planeta é classificado como sendo um mini-Netuno ou uma Super-Terra, ele tem 2.14 vezes o raio da Terra e 4.82 vezes a massa da Terra.

Considerando a razão massa/raio, esse exoplaneta descoberto chamado de Pi Mensae c pode ser o que chamamos de um mundo aquático.

O planeta deve ser constituído na sua maioria por elementos leves como água, metano, hidrogênio e hélio.

Pelo fato da estrela estar próxima, cerca de 60 anos-luz de distância da Terra, e ser brilhante, isso é uma grande vantagem para a realização de estudos de espectroscopia para entender a atmosfera e outras características do exoplaneta.

Esse exoplaneta também pode ser um belo candidato para ser imaginado diretamente no futuro próximo com a inauguração dos grandes telescópios.

Então está aí, o primeiro exoplaneta descoberto com os dados da missão TESS da NASA.

Fonte:

x

Mais Um Exoplaneta Descoberto Pela Missão TESS da NASA - Space Today TV Ep.1478

--------------------------------------------------------------------

**** CONHEÇA A LOJA OFICIAL DO SPACE TODAY!



Camisetas, e muitos produtos para vocês. Visite!

-------------------------------------------------------------------------------

Para fazer parte do seleto grupo dos apoiadores!!!



-----------------------------------------------------------------------------

E as descobertas com os dados da TESS continuam.

Três dias depois do anúncio do primeiro explaneta descoberto com os dados da TESS, pelo menos candidato, outro grupo de pesquisadores anunciou uma segunda descoberta.

O novo planeta descoberto pela TESS orbita a estrela chamada de LHS 3844, uma estrela pequena e apagada do tipo anã vermelha.

Essa estrela está localizada a apenas 49 anos-luz de distância da Terra, isso faz com que ele seja um dos exoplanetas mais próximos da Terra já descobertos.

Nesse mundo que tem 1.32 vezes o tamanho da Terra, o ano dura apenas 11 horas, isso faz com que o planeta esteja muito perto da estrela enfrentando a forte radiação emitida pela atividade estelar.

A temperatura na superfície do planeta está na casa dos 531 graus Celsius.

Os cientistas estão curiosos para saber se o planeta tem ou não uma atmosfera. E essa curiosidade não é pela habitabilidade, mas sim pelo fato de que se esse mundo possuir uma atmosfera, ele pode ter se formado mais distante da estrela e migrado para próximo dela.

A vantagem é que devido a proximidade da estrela, os astrônomos poderão estudar de forma detalhada tanto a estrela como o planeta.

Com observações feitas por observatórios em Terra, os astrônomos poderão confirmar se esse candidato é ou não um planeta.

A TESS já virou seus olhos para a próxima parte do céu que ela irá explorar, no final de Agosto.

Os astrônomos esperam que aproximadamente 10 mil exoplanetas sejam descobertos pela TESS, óbvio que não vou trazer todos os 10 mil aqui em vídeo para vocês, mas os principais sim.

Lembrando sempre que o objetivo da TESS é descobrir exoplanetas entre 30 e 300 anos-luz de distância da Terra e aparentemente está indo bem, o primeiro exoplaneta está a 60 anos-luz e esse segundo a 49 anos-luz de distância da Terra.

E aí, quantos exoplanetas a TESS irá descobrir?

Fonte:



Artigo:

x

NASA Revela a Primeira imagem Cientifica da Sonda TESS│O Caça Planetas Alienígenas

DESCRIÇÃO DO VÍDEO

O mais novo caçador de planetas da NASA, o Transiting Exoplanet Survey Satellite (TESS), está agora fornecendo dados valiosos para ajudar os cientistas a descobrir e estudar novos exoplanetas, ou planetas, além do nosso sistema solar. Parte dos dados da órbita da ciência inicial da TESS inclui uma imagem detalhada do céu meridional tirada com todas as quatro câmeras de campo terrestre da espaçonave. Esta imagem captura uma riqueza de estrelas e outros objetos, incluindo sistemas anteriormente conhecidos por possuírem exoplanetas.

*SE INSCREVA NO CANAL E NÃO PERCA NOVOS VÍDEOS!!!

☺APOIE O CANAL PELO LINK ABAIXO, SEU APOIO É MUITO IMPORTANTE!!!!



OBRIGADA AOS MEUS APOIADORES ♥

LEANDRO DE SOUZA CRUZ
WILLIAM ALVES DE LIMA
MARCOS ADRIANO DA SILVA PINTO
CHERRY CJ
GERAILTON SILVA
EDUARDO AMARAL ANTUNES
GLAUCO EROS ZAMBONINI
WASHINGTON LUÍS MOTA DE ANDRADE
SEBASTIÃO JOSÉ FILHO
NATANAEL ARRUDA PINHEIRO
EDUARDO E.SCHULER
CINTIA M BARBOSA BESSA
DANIEL RIBEIRO

*Me Siga Também Nas Redes Sociais!

Facebook Top Lulu :
Google + Top Lulu:
Twitter :
Grupo Telegram: @TopLulu
Site:
x

O CATÁLOGO DA ZONA HABITÁVEL DA TESS | SPACE TODAY TV EP.1762

Link para comprar o novo kit da Space Today Store:



-------------------------------------------------------------------------------

Para fazer parte do seleto grupo dos apoiadores!!!



-------------------------------------------------------------------------------

Astrônomos calcularam em quantas estrelas a TESS poderia encontrar planetas com o tamanho aproximado da Terra e na zona habitável de suas estrelas. Serão 1822 estrelas numa amostra de 250 mil estrelas em que a TESS irá vasculhar durante a sua missão.

Esse é o catálogo de estrelas com planetas na zona habitável da missão TESS.

#TESS #Exoplanetas

Fonte:

Astrônomos Descobrem o Planeta Natal do Spock - Space Today TV Ep.1469

--------------------------------------------------------------------

**** CONHEÇA A LOJA OFICIAL DO SPACE TODAY!



Camisetas, e muitos produtos para vocês. Visite!

-------------------------------------------------------------------------------

Para fazer parte do seleto grupo dos apoiadores!!!



-----------------------------------------------------------------------------

Os astrônomos descobriram mais um exoplaneta, e isso já está virando rotina.

Mas antes que você feche o vídeo e comece a me detonar nos comentários, peço um pouco da sua atenção e prometo que esse exoplaneta tem coisas muito especiais.

Existe um projeto que caça exoplanetas que é chamado de Dharma Planet Survey, esse projeto opera um telescópio de 50 polegadas, localizado no topo do Monte Lemmon no Arizona.

E foi usando esse telescópio que os astrônomos resolveram apontar para a estrela HD 26965 e ao fazer a análise de velocidade radial, os astrônomos descobriram um exoplaneta que é uma super-Terra.

A estrela está localizada a 16 anos-luz de distância da Terra, é um pouco mais fria e um pouco menos massiva que o Sol e possui um ciclo de 10.6 anos, bem parecido com o ciclo solar de 11 anos.

Isso faz dessa estrela um local interessante para se ter um planeta com vida ou habitável.

Essa estrela pode ser vista a olho nu no céu.

O planeta, tem cerca de duas vezes o tamanho da Terra e tem uma órbita de 42 dias ao redor da estrela na sua zona habitável.

Essa descoberta é importante pois marca a super-Terra descoberta mais próxima da Terra.

Agora a curiosidade.

Essa estrela tem um outro nome, ela é chamada de 40 Eridani.

Quem aqui for trekker já vai matar a curiosidade.

Para quem não sabe, essa estrela a 40 Eridani é a estrela que abriga o planeta Vulcan, o planeta natal do Sr. Spock da série Jornada nas Estrelas.

Outra coisa interessante, é que a missão da nave Enterprise, onde trabalhava o Spock tinha como missão procurar novos mundos, um objetivo do Dharma Planet Survey.

Agora, qualquer um pode olhar para o céu, observar a estrela 40 Eridani e mandar um alô para o planeta Vulcan quem sabe o Spock não tá por lá.

Lógico que o mais importante nessa descoberta foi mostrar como um telescópio dedicado para essa função de descobrir exoplanetas, pode ajudar a descobrir super-Terras e planetas parecidos com a Terra ao redor de estrelas próximas.

Assim, com um projeto assim em Terra e com projetos espaciais como a TESS, continuamos na nossa missão trekker de descobrir muitos novos mundos.

Fonte:



Artigo:



Vídeo do Marcelo do Hoje no Mundo Militar:

TESS - A Nova Missão Para Caçar Exoplanetas - Space Today TV Ep.1101

E Março de 2018, um foguete Falcon 9 lançará a missão TESS - Transiting Exoplanet Survey Satellite, a nova missão que irá caçar exoplanetas.

A sonda TESS irá pesquisar 200 mil estrelas e irá buscar por exoplanetas que sejam ou do tamanho da Terra, ou Super-Terras. A área de cobertura em que a TESS irá atuar será 400 vezes maior que a do Kepler.

Espera-se que as 4 câmeras da TESS encontrem 1500 exoplanetas. A sonda foi montada na empresa Orbital Atk. e a parte científica foi feita no MIT.

Agora ela passou pela fase de integração e teste e está pronta para embarcar par a sua missão!!!

Fonte:



Link Para o Vídeo da Loja:



SciCast Sobre Astronomia Amadora:



Oposição de Vesta:





=====================================================

Seja meu Patrão:



=====================================================

Seja um apoiador do Space Today:



=====================================================

Conheça a Agência Marcos Pontes e torne o seu sonho de conhecer o ESO em realidade:





=====================================================

Seja meu Patrão:



=====================================================

Apoio e apresentação:



A nova casa do SciCast

=====================================================

Science Vlogs Brasil:







=====================================================

Meus contatos:

BLOG:

FACEBOOK:

TWITTER:

YOUTUBE:

Obrigado pela audiência e boa diversão!!!

=====================================================

TESS DETECTA EXOCOMETA NA ESTRELA BETA PICTORIS | SPACE TODAY TV EP.1768

Link para comprar o novo kit da Space Today Store:



-------------------------------------------------------------------------------

Para fazer parte do seleto grupo dos apoiadores!!!



-------------------------------------------------------------------------------

Quando se fala em estudar exoplanetas, uma estrela logo vem na mente das pessoas ligadas nessa área.

A estrela é a Beta Pictoris, tem 23 milhões de anos de vida, e está localizada a 63 anos-luz de distância da Terra, e tirando as estrelas do tipo anãs, essa é uma das estrelas mais próximas de nós.

Em 1984, a estrela foi estudada em infravermelho e os astrônomos identificaram um disco ao redor da estrela similar em tamanho ao Sistema Solar, indicando que o nosso sistema não era único no universo.

Ainda na década de 80, em 1987, os astrônomos detectaram certas características na curva de luz da estrela e atribuíram essas características à caudas de cometas.

A estrela continuou sendo estudada, e em 1999 um artigo mostrou que a diminuição no brilho poderia sim ser causada por cometas ao redor da estrela, mas poderia ter outras fontes também.

O ápice veio em 2008, quando usando os telescópios do ESO, os astrônomos registraram pela primeira vez a imagem de um exoplaneta, o Beta Pictoris b.

A estrela é um verdadeiro laboratório para se aprender sobre exoplanetas, sua formação e a formação de sistemas planetários.

Lógico que a TESS não poderia ficar de fora dessa festa.

E ao apontar esse novo satélites para a Beta Pictoris os astrônomos descobriram um cometa orbitando a estrela.

O padrão de diminuição da luz da estrela bate direitinho com o que foi proposto lá em 1999.

A órbita do cometa não foi estudada em detalhe ainda, mas ele tem uma órbita altamente excêntrica, e a sua cauda parece ser pequena, com a maior parte da poeira se concentrando perto do núcleo.

A Beta Pictoris pode ter na verdade uma abundância de cometas, os pesquisadores detectaram monóxido de carbono, que pode ser o produto da colisão entre cometas, algo que é pouco comum, a não ser que você tenha muitos deles.

Esse trabalho, além de mostrar algo espetacular, mostra também que os cometas podem ser responsáveis pela diminuição da luz da estrela, assim como acontece com a estrela de Tabby, ou seja, já seriam duas estrelas com esse tipo de detecção, algo que pode ser na verdade, mais comum do que a gente pensa.

#TESS #Exocometa

Fonte:




Terceiro Exoplaneta Para a Lista da TESS - Space Today TV Ep.1661

--------------------------------------------------------------------

**** CONHEÇA A LOJA OFICIAL DO SPACE TODAY!



Camisetas, e muitos produtos para vocês. Visite!

-------------------------------------------------------------------------------

Para fazer parte do seleto grupo dos apoiadores!!!



----------------------------------------------------------------------------

A TESS continua fazendo o seu trabalho de vasculhar o universo atrás de novos exoplaneta e enquanto isso, em Terra, os pesquisadores estão analisando os primeiros dados enviados pela sonda.

E com isso eles marcaram a descoberta do terceiro exoplaneta usando os dados do novo caçador de exoplanetas da NASA.

Para quem não se lembra, a TESS foi lançada em Abril de 2018 e irá pesquisar cerca de 200 mil estrelas.

Diferente da missão Kepler, a TESS busca exoplanetas em estrelas mais próximas da Terra e bem brilhantes.

Além disso a TESS tem a capacidade de detectar exoplanetas menores.

E foi isso que aconteceu dessa vez.

O terceiro exoplaneta descoberto com os dados da TESS é um exoplaneta que tem cerca de 3 vezes o tamanho da Terra, e é 23 vezes massivo que o nosso planeta, isso o classifica como um sub-Netuno.

Seu nome é HD 21749b, orbita uma estrela anã brilhante, localizada a cerca de 53 anos-luz de distância da Terra na constelação do Retículo.

O exoplaneta tem uma órbita de cerca de 36 dias ao redor da estrela.

A temperatura na superfície do exoplaneta gira em torno dos 300 graus Fahrenheit, o que é uma baixa temperatura.

De acordo com os pesquisadores, o planeta não é rochoso e nem habitável. Ele tem a densidade da água, aproximadamente, ou ele tem uma atmosfera espessa.

Esse planeta já foi confirmado com observações feitas pelo HARPS em Terra.

Ele é o planeta mais frio já detectado ao redor de uma estrela brilhante.

existe a chance de existir um segundo exoplaneta ao redor dessa mesma estrela, mas ele ainda não foi confirmado.

Essa descoberta foi anunciada durante o congresso da AAS que está acontecendo em Seatle.

Esse então é o terceiro exoplaneta detectado com os dados da TESS e muitos outros ainda estão por vir, os pesquisadores estimam que ao final dos dois anos de pesquisa, cerca de 50 exoplanetas pequenos como esse poderão ser descobertos.

#TESS #Exoplanetas

Fonte:



Artigo:

Fim do Mistério: Nota Explica Fechamento do Observatório Solar - Space Today TV Ep.1464

--------------------------------------------------------------------

**** CONHEÇA A LOJA OFICIAL DO SPACE TODAY!



Camisetas, e muitos produtos para vocês. Visite!

-------------------------------------------------------------------------------

Para fazer parte do seleto grupo dos apoiadores!!!



-----------------------------------------------------------------------------

Na noite desse domingo, dia 16 de Setembro de 2018, a AURA, a associação que cuida do Observatório Solar de Sunspot em Sacramento Peak no Novo México soltou uma nota explicando o fechamento da sua instalação, no dia 6 de Setembro. Resumindo, havia uma suspeita de crime e um dos suspeitos poderia estar na região colocando em perigo os funcionários e os residentes da pequena cidade, como o local é isolado e são poucas pessoas, foi decidido fechar o observatório e retirar todos do local. Amanhã, dia 17 de Setembro tudo volta ao normal e um esquema especial será usado pois o local acabou ficando muito famoso.

Segue a nota da AURA:

x

Treta no Espaço e SpaceX Indo Para a Lua - Space Today TV Ep.1461

--------------------------------------------------------------------

**** CONHEÇA A LOJA OFICIAL DO SPACE TODAY!



Camisetas, e muitos produtos para vocês. Visite!

-------------------------------------------------------------------------------

Para fazer parte do seleto grupo dos apoiadores!!!



-----------------------------------------------------------------------------


O mundo da astronáutica está em chamas nesses últimos dias.

Serão duas notícias em um único vídeo.

Primeiro é o vazamento da ISS, isso está dando muito pano para manga.

Desde que foi anunciado que o vazamento foi causado por um pequeno buraco interno e que foi feito na produção da Soyuz, ou de maneira deliberada, começaram a pipocar as teorias da conspiração.

Uma parte da imprensa russa, chegou a dizer que o furo foi feito por astronautas americanos para antecipar o retorno para a Terra.

Imediatamente, a NASA e a ROSCOSMOS vieram a público para acabar com o mal entendido.

Disseram que isso é um absurdo, que dentro da ISS não existe essa divisão política, que lá é um ambiente de paz e de compartilhamento.

Os diretores das duas agências irão se encontrar em Outubro antes do próximo lançamento para conversar e verificar que está tudo bem.

Essa história ainda vai dar muito pano para ser conversada.

A outra notícia é da SpaceX e do Elon Musk, não, não é o cigarro que ele fumou no Joe Rogan não.

A SpaceX soltou um tweet dizendo que ela já assinou o primeiro contrato com o primeiro passageiro que irá voar no BFR para dar uma volta ao redor da Lua e voltar.

No tweet a empresa fala que esse é um importante paraíso para que todos em breve tenham acesso a viagens espaciais.

E disse que as novidades de forma completa serão anunciadas na próxima segunda-feira, dia 17 de Setembro de 2018.

Não foi falada data, nome, como, e nem porque, ou seja, foi jogada uma bomba, e agora vamos passar o final de semana especulando.

O que vocês acham, vai antes ou depois de 2022?

Qual o preço da passagem, menos ou mais de 100 mil dólares?

Vocês têm até segunda-feira para fazer suas apostas, e assim que sair a notícia eu trago ela aqui no canal para todos vocês.

Lançamento da Missão TESS da NASA

O Show da TESS: Cometa, Estrelas Variáveis e o Brilho de Marte - Space Today TV Ep.1401

-----------------------------------------------------------------------------

**** CONHEÇA A LOJA OFICIAL DO SPACE TODAY!



Camisetas, e muitos produtos para vocês. Visite!

-----------------------------------------------------------------------------

A TESS ainda não começou sua missão de caçar exoplanetas, mas já nos testes e na fase final de comissionamento da missão ela deu um verdadeiro show. Ela conseguiu detectar um cometa, estrelas variáveis, estrelas, asteroides e até o brilho do planeta Marte. Veja como foi nesse vídeo!!!

#TESS

Fonte:

As Imagens Históricas do Rovers da Missão Hayabusa2 no Asteroide Ryugu - Space Today TV Ep.1477

--------------------------------------------------------------------

**** CONHEÇA A LOJA OFICIAL DO SPACE TODAY!



Camisetas, e muitos produtos para vocês. Visite!

-------------------------------------------------------------------------------

Para fazer parte do seleto grupo dos apoiadores!!!



-----------------------------------------------------------------------------

O Japão fez história na exploração espacial.

Para quem não sabe, a JAXA, a agência espacial japonesa desde junho/julho estava com uma sonda, a Hayabusa2 na órbita de um asteroide, o Ryugu, que está a aproximadamente 320 milhões de quilômetros da Terra.

Essa missão, é muito complexa, a sonda irá recolher amostras do asteroide, e enviar essas amostras de volta para Terra.

Para recolher uma das amostras a sonda irá criar uma cratera no asteroide para poder pegar material abaixo da superfície.

Se tudo isso já não fosse complexo o suficiente, a sonda ainda tem como objetivo pousar rovers e landers na superfície do Ryugu.

E uma dessas operações acabou de ocorrer e aparentemente tudo deu certo.

Na madrugada do dia 21 de Setembro de 2018, os pequenos rovers, conhecidos como MINERVA-II1 se soltaram da nave mão Hayabusa2 e começaram a sua descida até o asteroide.

Os rovers são pequenos, eles têm 17 centímetros de diâmetro, 7 centímetros de altura e pesam, 1.1 quilogramas.

Além disso, o desafio é pousar esses pequenos robôs em um objeto que tem uma gravidade 80 mil vezes menor que a gravidade da Terra.

Durante a aproximação a Hayabusa2 fez uma das imagens mais espetaculares até agora, ela registrou a sua própria sombra na superfície do asteroide.

Depois de um silêncio de quase dois dias, os rovers finalmente se comunicaram e mandaram imagens do seu pouso.

As imagens são espetaculares, estou mostrando elas aí agora para vocês.

A primeira imagem recebida foi feita pelo Rover-1A, logo depois de ter separado da Hayabusa2, e mostra a sonda mãe na parte superior da imagem, e a superfície do asteroide na parte inferior da imagem. A imagem aparece sem nitidez pois foi feita com o rover girando para pode atingir a superfície do asteroide.

A segunda imagem foi feita pelo Rover-1B, logo depois da separação da Hayabusa2, e mostra a superfície do asteroide na parte inferior direita da imagem. O brilho na parte superior é devido ao brilho do Sol. Na superfície do asteroide é possível ver os boulders, ou pedaços de rochas que pontuam toda a superfície do Ryugu.

A terceira imagem foi feita pelo Rover-1A já na superfície do Ryugu, ela mostra claramente a superfície do asteroide, com seus pedaços de rochas que a caracterizam e o brilho que é devido ao Sol. A imagem parece estar em movimento e isso se deve ao fato dela ter sido feita quando o rover acabou pulando devido a um desses pedaços de rochas na superfície do asteroide.

A JAXA disse que pelo menos um dos rovers mantém contato.

Essas imagens são muito inéditas, representam o primeiro pouso de um rover na superfície de um asteroide.

É a primeira vez que movimento autônomo e imagens são feitas da superfície de um asteroide.

Além disso é a primeira vez que um objeto construído pelo homem explora em movimento a superfície de um asteroide.

A missão continua e assim que tivermos mais novidades trago para vocês.

Fonte:

Surpresa!!! A Última Imagem da Rosetta - Space Today TV Ep.881

Vocês lembram da sonda Rosetta?

A sonda Rosetta da ESA, ficou 12 anos no espaço, e desses 12 anos, 2 deles explorando de perto o cometa 67P/churyumov-Gerasimenko.

A missão da sonda Rosetta terminou no dia 30 de Setembro de 2016 quando a sonda desceu e a pousou no cometa, numa região abrigando muitas cavidades.

No dia do fim da missão todos no mundo receberam a última imagem feita pela sonda Rosetta.

Porém, a sonda tinha uma última surpresa guardada para todos nós. Aquela que era considerada a última imagem, na verdade não era.

Como isso pode ter acontecido?

Os últimos dados enviados pela sonda Rosetta, foram enviados para a Terra em pacotes momentos antes da sonda tocar o cometa.

Esses pacotes de dados foram divididos em vários servidores.

Ao passar um software automático para a detecção das imagens, o software não foi capaz de identificar que em um dos servidores ainda tinha uma última imagem do cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko.

A câmera da sonda Rosetta não foi desenhada para fazer imagens tão próximas assim do cometa, por isso as últimas imagens aparecem meio que fora de foco.

A última imagem que se tinha do cometa 67P tinha sido feita entre 23.3 e 26.2 metros de distância da superfície.

Essa nova imagem encontrada nos arquivos da sonda foi feitna entre 17.9 e 21 metros.

A região onde a sonda Rosetta pousou é repleta de pequenos pedregulhos e aparenta ser uma região plana sem grandes acidentes geográficos na superfície do cometa 67P.

Com essa nova imagem, a posição em que a sonda pousou no cometa pode ser estimada com maior precisão.

Embora não tenha nenhuma grande aplicação científica foi uma grata supresa ter encontrado uma imagem como essa nos arquivos enviados nos últimos momentos de vida da Rosetta.

Fonte:



Link Para a Loja:



Link Para o Vídeo da Loja:



SciCast Sobre Astronomia Amadora:



Oposição de Vesta:





=====================================================

Seja meu Patrão:



=====================================================

Seja um apoiador do Space Today:



=====================================================

Conheça a Agência Marcos Pontes e torne o seu sonho de conhecer o ESO em realidade:





=====================================================

Seja meu Patrão:



=====================================================

Apoio e apresentação:



A nova casa do SciCast

=====================================================

Science Vlogs Brasil:







=====================================================

Meus contatos:

BLOG:

FACEBOOK:

TWITTER:

YOUTUBE:

Obrigado pela audiência e boa diversão!!!

=====================================================
x

Mais Um Exoplaneta Para A Conta da TESS - Space Today TV Ep.1605

--------------------------------------------------------------------

**** CONHEÇA A LOJA OFICIAL DO SPACE TODAY!



Camisetas, e muitos produtos para vocês. Visite!

-------------------------------------------------------------------------------

Para fazer parte do seleto grupo dos apoiadores!!!



-----------------------------------------------------------------------------

Mais um para a conta da TESS.

Isso aí, os astrônomos usando dados da TESS descobriram mais um exoplaneta.

O nome dele é HD 2685b, e está localizado a cerca de 646 anos-luz de distância da Terra.

O exoplaneta é classificado como sendo um Júpiter quente, ele é 1.44 vezes maior que Júpiter, e 1.2 vezes mais massivo.

Ele orbita a sua estrela a cada 4.13 dias, a uma distância equivalente a 0.06 UA.

A estrela tem 1.3 bilhão de anos de vida e é quente, com temperatura de 6530 graus Celsius.

A temperatura no exoplaneta é de cerca de 1800 graus Celsius, ou seja, não é amigável para a vida.

Os autores do artigo onde a descoberta foi divulgada comentaram que esse é um exemplo típico de uma Júpiter quente inflado numa órbita circular.

Essa descoberta também representa a descoberta de um Júpiter quente que transita a sua estrela, descoberto em uma das estrelas mais brilhantes conhecidas.

Essa descoberta mostra bem os tipos de exoplanetas que a TESS poderá detectar nos seus dois anos de missão.

Além disso, esse é um belo exemplo para ser investigado posteriormente tanto por telescópios espaciais como por telescópios em Terra, para a caracterização da sua atmosfera.

Não só exoplanetas que possam abrigar a vida são importantes, exoplanetas na órbita de estrelas brilhantes também são muito importantes para uma futura melhor caracterização e para o entendimento da atmosfera, como já falei, entendendo a atmosfera, podemos saber muita coisa sobre a origem de um determinado planeta.

então, pegue o seu caderninho e já anote aí, mais um exoplaneta para a conta da TESS, que venham muitos outros.

#TESS #Exoplanetas

fonte:



Artigo:

Caçando Exoplanetas Com a TESS - Space Today TV Ep.1173

Essa semana já falei da tristeza do James Webb que foi adiado para 2020, falei da InSight que segue para Marte em Maio e hoje vou falar mais um pouco, mais uma vez da TESS.

A TESS que significa, Transiting Exoplanet Survey Satellite, ou algo como Satélite de Pesquisa de Trânsito de Exoplanetas.

Mas porque estou falando dela hoje? No dia 15 de Março, ela passou pela última revisão e está tudo pronto para o lançamento que deve acontecer dia 16 de Abril de 2018 a bordo de um foguete Falcon 9 da SpaceX.

Os últimos preparativos da TESS incluem agora ser abastecida e encapsulada na coifa do foguete.

A TESS será lançada desde a plataforma 40 em Cabo Canaveral, será mandada em direção a Lua, onde ganhará uma assistência gravitacional e então será colocada numa órbita de 13.7 dias ao redor da Terra.

60 dias depois do lançamento e depois de uma checagem nos instrumentos, ela iniciará sua missão de 2 anos.

Diferente do Kepler que ficou focado numa pequena área do céu, a TESS irá vasculhar 85% do céu.

Para isso, o céu foi dividido em 26 setores, que serão observados de acordo com uma sequência, um por vez. No primeiro serão investigados os 13 setores do céu do sul e no segundo ano, os 13 do céu do norte.

O objetivo principal da TESS será observar as estrelas num raio de 300 anos-luz de distância do Sol, e que sejam entre 30 e 100 vezes mais brilhantes do que aquelas observadas pelo Kepler.

O brilho das estrelas é importante, pois isso permitirá que se use a espectroscopia para determinar a massa, densidade e composição atmosférica dos planetas que serão descobertos.

Se com o Kepler foram descobertos 2600 exoplanetas, imagina quantos a TESS não irá descobrir, lembrando que ela carrega quatro câmera de grande campo para fazer esse tipo de pesquisa.

Se hoje, quase todos os dias podemos anunciar a descoberta de novos exoplanetas, com a TESS isso se tornará mesmo uma rotina.

O mais interessante de uma nova missão é também a quantidade de coisas inesperadas que ela pode descobrir, acho que isso é muito mais interessante do que a missão programada propriamente dita.

quantos mistérios não estão por aí, e que poderão ser descobertos por essa sonda.

Vamos aguarda, com certeza, dentro de poucos meses estarei trazendo aqui no canal os primeiros resultados de exoplanetas descobertos pela TESS.

Fonte:





Seja meu Patrão:



=====================================================

Seja um apoiador do Space Today:



=====================================================

Conheça a Agência Marcos Pontes e torne o seu sonho de conhecer o ESO em realidade:





=====================================================

Seja meu Patrão:



=====================================================

Apoio e apresentação:



A nova casa do SciCast

=====================================================

Science Vlogs Brasil:







=====================================================

Meus contatos:

BLOG:

FACEBOOK:

TWITTER:

YOUTUBE:

Obrigado pela audiência e boa diversão!!!

=====================================================

O HAT TRICK DA TESS | SPACE TODAY TV EP1901

PARA SE INSCREVER NO CURSO BIG BANG - ASTRONOMIA PARA LEIGOS E APRESSADOS ACESSE O SITE:







-------------------------------------------------------------------------------

SPACE TODAY STORE:



-------------------------------------------------------------------------------

Para fazer parte do seleto grupo dos apoiadores!!!



-------------------------------------------------------------------------------

A TESS acaba de completar seu primeiro ano no espaço, e ao terminar a exploração da parte sul do céu, ela acaba de marcar o seu hat trick, ou seja, descobriu 3 exoplanetas de uma vez ao redor de uma mesma estrela. Os exoplanetas podem ser categorizados como mini-netunos o que preenche uma lacuna importante, nos tipos de exoplanetas já descobertos!!! Para saber tudo sobre esses novos exoplanetas, assista o vídeo!!!

#TESS #Exoplanetas #HatTrick

Fonte:

Notícias da TESS - Space Today TV Ep.1364

-----------------------------------------------------------------------------

**** CONHEÇA A LOJA OFICIAL DO SPACE TODAY!



Camisetas, e muitos produtos para vocês. Visite!

-----------------------------------------------------------------------------

Para você que está apreensivo, curioso, ou preocupado com a TESS, hoje a NASA divulgou uma nota explicando o estado atual da sonda. Fiquem tranquilos, está tudo bem e as primeiras observações científicas devem acontecer no final de Julho de 2018.

Fonte:

44 Novos Mundos - Space Today TV Ep.1405

-----------------------------------------------------------------------------

**** CONHEÇA A LOJA OFICIAL DO SPACE TODAY!



Camisetas, e muitos produtos para vocês. Visite!

-----------------------------------------------------------------------------

Astrônomos japoneses usando os dados da campanha observacional 10 da missão K2 da sonda Kepler, descobriram de uma vez só, 44 novos exoplanetas, além disso, detectaram 27 candidatos a exoplanetas que aguardam confirmação. Ainda nesse vídeo o começo da missão TESS da NASA.

Matéria completa no blog:

Shares

x

Check Also

x

Menu