This website uses cookies to ensure you get the best experience on our website. Learn more

E o EM-Drive? Novidades Sobre o Motor Impossível - Space Today TV Ep.1268

x

E o EM-Drive? Novidades Sobre o Motor Impossível - Space Today TV Ep.1268

Visite a loja do canal, a Space Today Store:



E o EM Drive?

Vamos lá, porque temos novidades, e não são lá muito boas para quem torce para ele.

Todo mundo lembra ou sabe o que é o EM Drive?

Bem, nos últimos anos, um grupo de pesquisadores da NASA trabalharam no Laboratório de Propulsão Avançada de Eagleworks, com o objetivo de desenvolver um novo sistema de propulsão para ser colocado nas naves espaciais.

Um desses sistemas é o chamado EM Drive.

Ele foi desenvolvido originalmente pelo cientista britânico Roger Shawyer no início dos anos 2000 e a proposta era gerar empuxo fazendo com que microondas fossem rebatidas dentro de uma câmara cônica.

Pelo fato do motor não precisar de nenhum tipo de combustível, ele poderia fazer as viagens espaciais serem extremamente baratas e mais eficientes.

E tudo ganhou um ar mais espetacular, quando a equipe de trabalho da NASA escreveu um artigo onde um pequeno deslocamento havia sido detectado numa bancada de teste usando o EM-Drive.

Daí em diante a coisa explodiu e o EM-Drive virou a vedete do momento na exploração espacial.

O grande problema do EM-Drive, ele não deveria funcionar, pois ele não expulsa nada pela sua tubeira, ou seja, não respeita a terceira Lei de Newton que diz ue para cada ação existe uma reação igual mas em sentido oposto, isso não acontece com o EM-Drive e daí que vem toda a pol6emica.

O que aconteceu agora foi que um grupo de pesquisadores alemães, resolveu tirar a limpo o que os pesquisadores da NASA haviam feito.

eles construíram seu próprio EM-Drive, igual ao da NASA e o testaram nas mesmas condições.

E concluíram que o deslocamento observado pelos pesquisadores da NASA na verdade não foi gerado pelo EM-Drive.

Esse empuxo gerado veio de uma interaçào eletromagnética, algo entre os cabos de força do EM-Drive e o campo magnético da Terra.

A equipe foi liderada pelo pesquisador Martin Tajmar que apresentou os resultados na Conferência de Propulsão Espacial 2018, que aconteceu em Sevilha na Espanha.

Essa não é a última palavra sobre o EM-Drive, muitos outros grupos espalhados pelo mundo estão fazendo experimentos.

Mas é melhor diminuir bem as expectativas sobre termos um motor sem combustível que vai nos levar para as estrelas.

Fonte:



Artigo:





Seja meu Patrão:






=====================================================

Seja um apoiador do Space Today:





=====================================================

Conheça a Agência Marcos Pontes e torne o seu sonho de conhecer o ESO em realidade:








=====================================================


Seja meu Patrão:





=====================================================


Apoio e apresentação:





A nova casa do SciCast


=====================================================


Science Vlogs Brasil:












=====================================================


Meus contatos:


BLOG:


FACEBOOK:


TWITTER:


YOUTUBE:


Obrigado pela audiência e boa diversão!!!


=====================================================

O MOTOR EM-DRIVE

Considerado por muitos cientistas como impossível, o Motor Em-Drive se tornou possível, mesmo aparentemente contrariando as leis da física.
x

O Polêmico Motor EM-Drive - Space Today TV Ep.494

Acredito eu, que desde que a exploração espacial teve seu início, todos os envolvidos na construção de foguetes e sondas, tentam de qualquer forma construir motores mais eficientes, mais potentes e que possam cumprir as gigantescas distâncias do espaço no menor tempo possível.

Entre tudo que já se falou sobre motores, talvez, o mais controverso de todos, e o que gere mais discussão e até mesmo dúvida, com certeza é o chamado EM-Drive.

A prerrogativa é perfeita, um sistema capaz de gerar propulsão, sem combustível, e uma potência excelente, capaz de impulsionar uma nave para Marte em apenas 70 dias.

O grande problema, ele viola uma das leis fundamentais da física, a Terceira Lei de Newton, que diz, que para uma ação, uma reação é gerada, com a mesma intensidade só que em direção oposta, ou seja, um sistema para produzir uma propulsão deveria empurrar algo para longe.

De maneira bem simples, o EM-Drive funciona da seguinte maneira, você tem uma cavidade de metal em forma de cone e dentro dela você começa a rebater fótons de microondas, o movimento desses fótons dentro da cavidade faz com que o EM-Drive gere potência e empurre o motor na direção oposta.

Recentemente, um artigo, escrito por engenheiros da NASA vazou, e nesse artigo, os autores mostram que o motor, embora impossível, funcionou.

Nos testes realizados, o motor gerou uma potência de 1.2 milinewtons por kilowatt, algo insignificante, mas que já gerou um frenesi completo na comunidade aeroespacial. Será que o motor vai funcionar numa escala de impulsionar um foguete para o espaço? Será que mesmo sendo impossível e violando a física ele vai dar certo?

Todas essas são perguntas que ainda serão respondidas à medida que mais testes sejam feitos.

Mas fora o EM-Drive, que outros sistemas de propulsão são eficientes para as viagens espaciais.

Um deles que já foi provado e que é usado na sonda Dawn é o motor iônico, embora seja muito lento, é o devagar e sempre, a sonda Dawn com ele já orbitou Vesta, Ceres e estão pensando num terceiro alvo, mas isso em anos de missão.

Para ir da Terra a um asteroide a viagem levaria 4 anos.

Do outro lado temos a propulsão a laser, aquela proposta pelo Hawking e Milner no Breakthrough Starshot.

O problema aqui é o tamanho das naves. Esse tipo de propulsão funcionaria bem em naves muito pequenas, do tamanho de um livro, e até menores, as chamadas nanonaves.

É a tecnologia pensada atualmente para levar essas pequenas naves até a estrela mais próxima do nosso Sistema Solar.

Como eu disse no começo, a luta por um motor eficiente, potente e que consiga impulsionar uma nave com tripulantes ainda continua.

O EM-Drive continuará sendo testado e podem ficar tranquilos que muito mais polêmica vem por aí.

Fontes:






Artigo:



Agradecimento aos Patrões:

Marcelo Parraga, Wilson Teixeira, Afonso Mendonça, Marcos Silveira, Rafael dos Santos Rodrigues, Gilmar Colombo, Artur Mendonça, André Machado, Gisele Guedes, Otávio Pereira de Almeida, Gustavo Pezzio Casagrande, Yuri Cardoso, José Nazareno Lima Barbosa, Eurides, Nicolas Silva Gomes, Caio Vinícius Silva Marques, Rosivelto Pimentel, Régis Araújo, Diego Magalhães do Nascimento, Fábio Campozana Carreiro, Marcelo Garcia, Renato Araújo, João Vitor Prado, Thiago Nunes, Marcos Annibale

=====================================================

Conheça a Agência Marcos Pontes e torne o seu sonho de conhecer o ESO em realidade:





=====================================================

Seja meu Patrão:



=====================================================

Apoio e apresentação:



A nova casa do SciCast

=====================================================

Science Vlogs Brasil:







=====================================================

EM-Drive Chinês - Space Today TV Ep.873

E o EM Drive? Essa é talvez uma das perguntas mais feitas nas lives, em comentários e algo que atiça a curiosidade de todos.

Acho que todos lembram da história do EM Drive quando um pesquisador financiado pela NASA publicou um artigo dizendo que havia conseguido em laboratório fazer um teste prático com esse tipo de propulsão e publicou seus resultados.

Os resultados foram muito debatidos, talvez até contestados e a história morreu.

O que é basicamente o EM Drive?

O EM Drive é conhecido também como o motor de cavidade de frequência ressonante, basicamente o EM Drive consegue gerar uma propulsão, um empuxo, sem a necessidade de um propelente.

É uma propulsão eletromagnética produzida pelo rebatimento de microondas dentro de uma cavidade, algo parecido com você colocar uma pessoa dentro de uma caixa e o fato dela empurrar a caixa por dentro fazer ela se mover.

Além disso, o momento total gerado pelo EM Drive supostamente aumenta à medida que ele se move.

E isso teria implicações na exploração espacial sem limites, primeiro, sem propelente você conseguiria baratear muito o custo de viagens espaciais e pelo fato do momento aumentar a viagem seria mais rápida, poderíamos ir para Marte em questão de semanas.

Mas tem um problema, a física do EM Drive vai contra a terceira lei do movimento de Newton, que diz que para toda ação existe uma reação igual mas em sentido oposto, o que é impossível de acontecer no espaço sem o uso de um propelente.

A ação e reação é um resultado direto da chamada conservação do momento, violar essa lei básica da conservação do momento invalidaria o motor.

e com isso está instaurada a confusão sobre o EM Drive. Funciona, não funciona, é invenção, o que é?

Depois do anúncio do pesquisador financiado pela NASA, vivemos um hiato no EM Drive, que voltou agora.

Recentemente pesquisadores chineses anunciaram que conseguiram fazer o EM Drive funcionar.

Eles trabalham nisso desde 2010 e de acordo com eles, foi possível usar o EM Drive para produzir cerca de 1.2 milinewtons por kilowatt de propulsão no vácuo.

Embora isso não é nem perto da escala necessária, com certeza é um marco tecnológico importante.

O ponto é, não existe nenhuma afirmação oficial do governo chinês sobre isso e os pesquisadores não divulgaram nenhum detalhe sobre o experimento e os resultados.

O ponto mais importante para mim é, independente dele funcionar ou não, o fato de estarem pesquisando e tentando é de suma importância. O mundo precisa disso, de mentes curiosas que vão lá, pesquisam, tentam, erram, acertam e é assim que se consegue o desenvolvimento tanto tecnológico como científico.

Digamos assim, não importa se você chegou ao seu destino, o que importa é que você aproveitou a jornada.

Para quem queria novidades sobre o EM Drive está aí!!! Espero que tenho gostado.

fontes:







Link Para a Loja:



Link Para o Vídeo da Loja:



SciCast Sobre Astronomia Amadora:



Oposição de Vesta:





=====================================================

Seja meu Patrão:



=====================================================

Seja um apoiador do Space Today:



=====================================================

Conheça a Agência Marcos Pontes e torne o seu sonho de conhecer o ESO em realidade:





=====================================================

Seja meu Patrão:



=====================================================

Apoio e apresentação:



A nova casa do SciCast

=====================================================

Science Vlogs Brasil:







=====================================================

Meus contatos:

BLOG:

FACEBOOK:

TWITTER:

YOUTUBE:

Obrigado pela audiência e boa diversão!!!

=====================================================
x

EmDrive - O motor impossível

EmDrive é um motor que parece burlar as leis da física, tanto que foi chamado de motor impossível, porém testes posteriores mostraram que ele pode ser uma realidade.

Não esqueça de se inscrever no canal;
Se gostou, clique em gostei;
Compartilhe o video nas redes sociais;
Deixe seu comentário;

Anuncie no Canal Área 51, acesse e saiba mais:

Acesse o site para um mundo de informações:

Acesse também:

Introdução criada por OwSidd:


Patrocine o Canal no Patreon:


Ou se preferir através do PagSeguro:
bit.do/doacoesCanalArea51

(Após a contribuição via PagSeguro envie um e-mail confirmando a doação)

Twitter: @Area51Canal

Curta nossa comunidade no Facebook:

Se preferir, mande um e-mail: canalarea51@live.com

Ajude o canal a crescer.

EM DRIVE - A HISTÓRIA | Parte1

Em-Drive, o polêmico motor impossível. Quer conhecer sua história? Neste vídeo eu lhe conto a história do motor chamado de impossível. Tudo começa desde 2001 com os trabalhos publicados de Roger Shawyer.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------
Fontes:
==============================================
Atenção! Os links não couberam aqui na descrição, portanto coloquei TODAS AS FONTES NO SITE:
👇

==============================================

Obs: GALERA MIL DESCULPAS, NÃO SEI QUAL CAGADA EU FIZ NA EDIÇÃO QUE DETONOU O AUDIO TODO A PARTIR DA METADE DO VÍDEO. Podem dar dislike a vontade. I'm sorry. 😥

👉Apoie o Café e Ciência:

------------------------------------------------------------------------------------------
👉Meu Twitter:
👉Meu Instagram: @felipehime

🚀📡Site:
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Meu Especial Agradecimento aos Apoiadores do Canal que contribuem financeiramente para a continuidade do Café e Ciência:
---------------------------------------------------------------------------------
- Vinicius Souza
- Marcos Antônio de Moraes
- Leandro De Moraes Machado
- Jefferson Ferreira
- Igor Batista
- Reinaldo Ornellas
- Dalmey F. Werlang
- Felipe Lima
- Mauricio Motta
- Lúthien
x

O Motor Emdrive

EmDrive o motor impossível, mas que funciona de verdade!

O motor EmDrive é a maior façanha do homem ate hoje, pois ele funciona mesmo quebrando uma das leis da física.

Limk para o grupo no whatsapp Imagine Mais:



embra do motor “impossível” da NASA, aquele que de alguma forma gera impulso sem propelente, para sempre?

O chamado EM Drive fez manchetes em todo o mundo nos últimos tempos, mas parece que finalmente está deixando o campo da ficção para entrar no da realidade.

Uma equipe americana lançou um artigo revisado por pares demonstrando que seu protótipo funciona, bem como uma equipe chinesa afirma ter testado seu próprio modelo com sucesso.
Os físicos ainda não têm certeza sobre os resultados desses testes. Porém, se os artigos estiverem certos, estamos mais próximos do futuro da aviação espacial.

Documentos vazados da NASA mostram que motor espacial “impossível” funciona
O teste americano

O experimento da equipe norte-americana foi o seguinte: eles uniram o motor a uma barra de metal pesada ligada a um eixo giratório. O EM Drive principal foi conectado a eletrônicos, incluindo um amplificador de frequência de rádio, sintonizado a uma frequência específica, fazendo com que partículas de luz saltassem dentro dele.

Toda a instalação ficou em um vácuo, e um sensor óptico foi apontado para o EM Drive. Se o pêndulo no sensor se movesse para a frente de uma certa maneira, significava que o impulso tinha sido detectado.

Os resultados foram um sucesso – o que é estranho, porque o impulso exige alguma força que atue na direção oposta em alguma superfície, de acordo com a terceira lei de Newton.

Por exemplo, quando você nada, exerce força para trás na água para empurrar seu corpo para a frente. Os pássaros fazem a mesma coisa com o ar, para voar. Quando você anda, você empurra para trás com seus pés. Foguetes liberam propulsor de seu sistema de escape, já o EM drive… Nada.

Novo teste sugere que “motor impossível” da NASA irá funcionar no espaço
Críticas

Alguns cientistas expressaram preocupações sobre o fato de um experimento quebrar uma lei fundamental da física.

Ray Sedwick, professor de engenharia aeroespacial na Universidade de Maryland, nos EUA, disse que a equipe deveria refazer o teste em uma instalação de vácuo maior, onde o EM Drive não estivesse tão perto da parede da câmara. Interações não explicadas entre o motor e a configuração experimental podem ter contribuído para o estranho comportamento de impulso.

George Hathaway, pesquisador independente de novos sistemas de energia de propulsão de Toronto, no Canadá, explica que a observação feita pode não ter sido de impulso, mas sim de energia térmica adicionada, que mudou o centro de massa do motor.

Eric Davis, físico do Instituto de Estudos Avançados em Austin, EUA, concorda com a avaliação de Hathaway, e cita ainda problemas com a conclusão especulativa do artigo. A maioria dos documentos científicos termina com uma seção de discussão, explicando os resultados e de onde eles vieram. Os físicos da NASA explicaram o impulso com uma ciência bastante “maluca” que, para ele, não faz sentido – basicamente, usando uma interpretação menos popular da mecânica quântica, o motor poderia ter se empurrado para frente no vácuo do próprio espaço.

NASA testa motor impossível
O teste chinês
Quanto ao teste da equipe chinesa, a Academia de Tecnologia Espacial da China anunciou seus resultados positivos em uma conferência de imprensa, aparentemente se gabando para a NASA de terem construído seu próprio EM Drive.
De acordo com o IBTimes, a equipe está agora fazendo testes de gravidade zero a bordo da estação espacial Tiangong-2.

No entanto, os pesquisadores não liberaram dados de seus testes como a NASA fez. Logo, fica difícil analisar o trabalho.

Cautela

Mesmo que os testes de fato tenham sido bem sucedidos, ainda precisamos ser cautelosos sobre a aplicabilidade de tal motor.

Motor espacial “impossível” passa pelo teste da revisão por pares
O EM Drive produz apenas cerca de 2% do impulso que os mais poderosos propulsores disponíveis hoje. O pequeno empuxo oferecido só seria útil para missões espaciais de longo alcance, que de outra forma exigiriam enormes quantidades de propelente.

Sedwick não quer especular, mas a distância na qual se torna mais interessante um impulsor muito mais fraco seria certamente mais longe do que Marte.

Considerando que o EM Drive viajaria consideravelmente lentamente, é pouco prático no momento. [Gizmodo]

POR: NATASHA ROMANZOTIEM: 1.01.2017 | EM BIZARRO, PRINCIPAL | TAGS: EM DRIVE, MOTOR IMPOSSÍVEL

EmDrive O motor impossível

Se escrevam no canal ajude -nos, para que possamos ir mais alem e colocar reportagens reais, links ao vivo, e conhecimento sobre a evolução humana e se somos influenciados por alienígenas, pelo humanos do futuro ou pelos dois.

If you write on the channel help us, so we can go further and put real reports, live links, and knowledge about human evolution and whether we are influenced by aliens, the humans of the future or both
O engenheiro aeroespacial britânico Roger Shawyer ficou conhecido em 2014 quando anunciou o EmDrive, um motor que teoricamente não pode funcionar, já que é não-newtoniano (não segue a lei da ação e reação), funciona sem combustível e tem propulsão sem gerar emissões de qualquer tipo.

Para funcionar, este motor utiliza um feixe de micro-ondas em uma cavidade de metal em formato de cone ressonante que geraria pressão de radiação nas paredes em quantidades diferentes, e isso faria com que a parede – e com ela todo o motor – fosse empurrada para frente.

A NASA testou este motor e os resultados do estudo realizado em 2015 vazaram, revelando que o sistema realmente funciona. Ele gera propulsão no vácuo. O que mais intriga os pesquisadores é que teoricamente, no papel, este motor não deveria funcionar, mas quando colocado em prática, ele funciona. Melhor ainda, ele demonstrou uma propulsão mais poderosa do que havia sido pensado anteriormente, de 1,2 milinewtons por quilowatt no vácuo. O sistema de propulsão a laser da NASA, por exemplo, gera apenas 6,67 micronewtons por quilowatt.

O trabalho aconteceu no Johnson Space Centre, em Houston, Texas, usando um pendulo de baixa propulsão. Os testes foram feitos com 40, 60 e 80 watts. “O teste incluiu um impulso nulo para identificar qualquer fonte de impulso mundana, mas nenhuma foi identificada”, diz o documento.

Os pesquisadores, porém, sabem que outros estudos devem ser feitos para eliminar a possibilidade de que a expansão térmica possa estar influenciando os resultados. Eles também deixaram bem claro no relatório que não houve tentativa de tornar o motor mais poderoso, e sim ver se ele funcionava. Outros trabalhos devem tentar melhorar a eficiência do sistema no futuro.

Por enquanto, os resultados ainda não foram publicados em uma revista científica e não passaram por revisão da comunidade científica. Rumores entre cientistas dizem que a publicação deve acontecer nos próximos meses, na Journal of Propulsion and Power.

O motor deve ser testado no espaço em breve, já que um exemplar foi enviado ao espaço no último mês de setembro. Se funcionar, este sistema tem o potencial de remover grandes barreiras da exploração espacial, permitindo a viagem a Marte em apenas 70 dias, por exemplo. [Science Alert] . fontes hype science
British aerospace engineer Roger Shawyer became known in 2014 when he announced EmDrive, an engine that theoretically can not work because it is non-Newtonian (it does not follow the law of action and reaction), runs without fuel and has propulsion without generating emissions any type.

To operate, this motor uses a microwave beam in a resonant cone shaped metal cavity that would generate radiation pressure on the walls in different amounts, and this would cause the wall - and with it the whole motor - to be pushed forward.

NASA tested this engine and the results of the study conducted in 2015 leaked, revealing that the system actually works. It generates vacuum propulsion. What most intrigues researchers is that theoretically, on paper, this engine should not work, but when put into practice, it works. Better yet, it demonstrated a more powerful propulsion than previously thought, of 1.2 millonewtons per kilowatt in vacuum. NASA's laser propulsion system, for example, generates only 6.67 micronewtons per kilowatt.

The work took place at the Johnson Space Center in Houston, Texas, using a low-propulsion pendulum. The tests were done at 40, 60 and 80 watts. The test included a null impetus to identify any source of mundane momentum, but none was identified, the document said.

Researchers, however, know that further studies must be done to eliminate the possibility that thermal expansion may be influencing the results. They also made it very clear in the report that there was no attempt to make the engine more powerful, but to see if it worked. Other work should try to improve system efficiency in the future.

For the time being, the results have not yet been published in a scientific journal and have not been reviewed by the scientific community. Rumors among scientists say the publication should happen in the coming months, in the Journal of Propulsion and Power.

The engine should be tested in space soon, as a copy was sent to space last September. If it works, this system has the potential to remove large barriers to space exploration, allowing travel to Mars in just 70 days, for example.

James Webb - Um Mundo de Problemas - Space Today TV Ep.1235

Os problemas do James Webb:

Problemas principalmente com a nave e com o escudo de calor, a parte óptica está salva.

1 - Os propulsores da nave, foram limpos com um solvente errado, e algumas válvulas foram danificadas, elas tiveram que ser refurbished, provocando um atraso de 9 meses.

2 - o sistema de propulsão foi danificado quando os trabalhadores aplicaram uma voltagem errada neles, durante os testes, tiveram que ser trocados, mais 3 meses de atraso.

3 - um problema semelhante com a voltagem danificou o aquecedor usado como catalisador de um propulsor, mais um mês de atraso.

4 - o escudo de calor sofreu vários problemas, o tempo previsto para abrir e fechar totalmente era 1 semana para abrir e um m6es para fechar, demorou o dobro do tempo.

5 - vários rasgos nas folhas de Kapton do escudo foram identificados, o maior desses rasgos com 10 cm, só o escudo de calor foram 7 meses de atraso.

6 - para terminar durante os novos testes de ambiente, acústicos e de vibração, vários parafusos, porcas arruelas foram encontradas embaixo do telescópio, ou seja, ele está se desmontando na bancada de testes.

7 - por fim, o processo de integração e teste precisou ser estendido para que as lições fossem aprendidas, mais 3 meses na programação.

somando tudo, levando em consideração as sobreposições são 18 meses de atraso, o que fez com que o lançamento pulasse de outubro de 2018 para maio de 2020.

Mas essa data não é definitiva ainda.

Em junho saberemos a data correta.

Custos

São extremamente complexos de serem avaliados.

Existem 3 custos.

1 - o custo simplesmente de quanto a missão vai precisar de dinheiro para um determinado ano, esse aparentemente está sob controle.

2 - é o custo total, o tal dos 8 bilhões de dólares, e esses atrasos todos irão superar esse teto, o quanto vai superar, só saberemos em junho de 2018

3 - o terceiro é o custo da vida toda do James Webb, esse aí, inclui operação e desenvolvimento e esse aí só aumenta, o que é preocupante.

O efeito de tudo isso, um atraso em tudo, coloca em risco várias outras atividades, coloca em risco a credibilidade.

MAs o de acordo com todo mundo, o James Webb ainda está sendo apoiado pela opinião pública.

então, sei lá, rezem, dancem, cruzem os dedos, cura quântica, qualquer coisa para fazermos o James Webb subir em 2020.

Fonte:





Seja meu Patrão:






=====================================================

Seja um apoiador do Space Today:





=====================================================

Conheça a Agência Marcos Pontes e torne o seu sonho de conhecer o ESO em realidade:








=====================================================


Seja meu Patrão:





=====================================================


Apoio e apresentação:





A nova casa do SciCast


=====================================================


Science Vlogs Brasil:












=====================================================


Meus contatos:


BLOG:


FACEBOOK:


TWITTER:


YOUTUBE:


Obrigado pela audiência e boa diversão!!!


=====================================================
x

O Motor EM Drive (com Rodrigo Pontes) :: Canal AllienLIVE

O #Motor #EMDrive (com #RodrigoPontes) :: Canal AllienLIVE
--
Agradecemos por nos assistir. ☺
--
Atividades ▼ Apoio ▼ Redes Sociais ▼ Música ▼

Dissidente do Canal Allienatis:
Está perdendo os links e os avisos? Deixe o LIKE e Inscreva-se - É DE GRAÇA
--
Demais referências e links no rodapé desta descrição.
====================================================
IMPORTANTE

Nosso canal faz Ufologia com seriedade trazendo temas relacionados em forma de documentários. Estamos abertos para relatos de pessoas que tiveram esta experiência e fazemos entrevistas de ufólogos e pesquisadores em nossas Lives. Também Fazemos análises de fotos e de vídeos de forma profissional. Se faltarem fontes, PEÇAM.

Sejam todos bem-vindos.

====================================================
ATIVIDADES
► Se QUISEREM contribuir:
Paypal:
SUPERCHAT (Disponível no CHAT Durante a Live)

APOIO
► Thumbs do Canal (Clesio): Espectral Base:
► Música do Canal (Clesio) - Eclesiartes:
► Clesio.info:

REDES SOCIAIS
► Discord:
► Facebook:
► Twitter:
► Tumblr:
► Dailymotion:

====================================================
Licensed under Creative Commons: By Attribution 3.0

EMdrive - "o motor impossível da NASA" - primeiro teste falho

PROJETO: Testando protótipo do EMdrive, O MOTOR IMPOSSÍVEL DA NASA.
ALUNO: Johnatan Candaten
PROFESSOR: Alexandre Mesquita
UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL
ANO: 2018
O EMdrive é um alegado motor eletromagnético, que opera como uma câmara ressonante com duas bases de áreas diferentes, nas quais fótons de microondas interagem. A diferença no valor das áreas faria com que surgisse dessa interação um impulso na direção da base maior para a base menor. Mas cientistas alegam que se funcionasse o sistema violaria a Terceira Lei de Newton. Na prática há resultados de testes que indicam que ele funciona e outros não. Resolvemos entrar nessa. Como Johnatan Candaten.
x

Péssima notícia: Famoso Motor Emdrive não é funcional disseram cientistas

O impossível motor EmDrive, que supostamente gera empuxo por saltar microondas ao redor dentro de uma câmara em forma de cone.

Documentários sobre Astronomia + Notícias do Universo:



Quer saber mais sobre o universo? inscreva-se no canal e ative o sininho de notificações para não perder nenhum vídeo:



Ficou com duvidas sobre esse vídeo? deixe um comentario, iremos responder a todos o mais breve possivel.

muito obrigado!

Nossa página no Facebook:



Blog de Notícias Universo Conectado:

CHINA REVELA AO MUNDO SEU MOTOR "IMPOSSÍVEL" EMDRIVE PARA A EXPLORAÇÃO DO ESPAÇO.

CHINA REVELA AO MUNDO SEU MOTOR IMPOSSÍVEL EMDRIVE PARA A EXPLORAÇÃO DO ESPAÇO.
A super-invenção chinesa ameaça a economia mundial. As conversas em torno do EmDrive, um tipo de mecanismo motor que desafia as leis físicas conhecidas, vem acontecendo há anos, muitas vezes suscitando grande controvérsia e o ridículo de cientistas estabelecidos.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
SE VOCÊ FOR FÃ DE MISTÉRIOS SEU LUGAR É AQUI.
+ INSCREVA-SE NO CANAL

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
● TWITTER:
● FACEBOOK:
● GOOGLE+:
+LEIA MAIS AQUI:

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
CHINA REVELA AO MUNDO SEU MOTOR IMPOSSÍVEL EMDRIVE PARA A EXPLORAÇÃO DO ESPAÇO.
CHINA REVELA AO MUNDO SEU MOTOR IMPOSSÍVEL EMDRIVE PARA A EXPLORAÇÃO DO ESPAÇO.
CHINA REVELA AO MUNDO SEU MOTOR IMPOSSÍVEL EMDRIVE PARA A EXPLORAÇÃO DO ESPAÇO.

Chineses surpreendem com teste do EM Drive! O motor espacial q rompe leis da física | Ed.Extra 030

Extra News 030 - Nesta edição:
- Chineses surpreendem a comunidade científica, ao revelar testes com o EmDrive no espaço, O EmDrive é um motor que quebra as leis da física e pode ser o futuro para viagens espaciais.


Fontes:
EmDrive chines


EmDrive americano




Blog:
Facebook:
Twitter:
x

EM Drive: 🚀 El motor "Imposible" de la NASA, FUNCIONA!!!

Como siempre, La NASA la cual se apropia de todos los logros de los científicos..... levantó un revuelo en la comunidad científica al publicar un informe en el que aseguraba, que un motor que supuestamente contradice las leyes de la física, realmente funcionaba. incluso funciona en el vacío del espacio.

EmDrive O motor impossível

asss

acesse

EM DRIVE O MOTOR DO FUTURO - Física 25

A pouco tempo, um dos engenheiros que trabalha no controverso propulsor EM Drive falou sobre o atual estado do projeto, no que foi a primeira atualização direta que temos EM MESES, já que A NASA tem mantido um certo sigilo sobre o desenvolvimento de seus projetos, bom na teoria, esse motor quebra uma das leis da física, mas será que isso e verdade?
EM DRIVE O MOTOR DO FUTURO - Física 25
Espero que vocês tenham gostado do video, se gostarem deixem um like e um comentario, se nao, blz tambem :) vlw, flw, que coisa brega kkkk

Curta:


Links:




Music by:
Epidemic Sound
Youtube (Ferramentas de Criação)

EmDrive O motor impossível

O engenheiro aeroespacial britânico Roger Shawyer ficou conhecido em 2014 quando anunciou o EmDrive, um motor que teoricamente não pode funcionar, já que é não-newtoniano (não segue a lei da ação e reação), funciona sem combustível e tem propulsão sem gerar emissões de qualquer tipo.

Para funcionar, este motor utiliza um feixe de micro-ondas em uma cavidade de metal em formato de cone ressonante que geraria pressão de radiação nas paredes em quantidades diferentes, e isso faria com que a parede – e com ela todo o motor – fosse empurrada para frente.

A NASA testou este motor e os resultados do estudo realizado em 2015 vazaram, revelando que o sistema realmente funciona. Ele gera propulsão no vácuo. O que mais intriga os pesquisadores é que teoricamente, no papel, este motor não deveria funcionar, mas quando colocado em prática, ele funciona. Melhor ainda, ele demonstrou uma propulsão mais poderosa do que havia sido pensado anteriormente, de 1,2 milinewtons por quilowatt no vácuo. O sistema de propulsão a laser da NASA, por exemplo, gera apenas 6,67 micronewtons por quilowatt.

O trabalho aconteceu no Johnson Space Centre, em Houston, Texas, usando um pendulo de baixa propulsão. Os testes foram feitos com 40, 60 e 80 watts. “O teste incluiu um impulso nulo para identificar qualquer fonte de impulso mundana, mas nenhuma foi identificada”, diz o documento.

Os pesquisadores, porém, sabem que outros estudos devem ser feitos para eliminar a possibilidade de que a expansão térmica possa estar influenciando os resultados. Eles também deixaram bem claro no relatório que não houve tentativa de tornar o motor mais poderoso, e sim ver se ele funcionava. Outros trabalhos devem tentar melhorar a eficiência do sistema no futuro.

Por enquanto, os resultados ainda não foram publicados em uma revista científica e não passaram por revisão da comunidade científica. Rumores entre cientistas dizem que a publicação deve acontecer nos próximos meses, na Journal of Propulsion and Power.

O motor deve ser testado no espaço em breve, já que um exemplar foi enviado ao espaço no último mês de setembro. Se funcionar, este sistema tem o potencial de remover grandes barreiras da exploração espacial, permitindo a viagem a Marte em apenas 70 dias, por exemplo. [Science Alert] . fontes hype science
British aerospace engineer Roger Shawyer became known in 2014 when he announced EmDrive, an engine that theoretically can not work because it is non-Newtonian (it does not follow the law of action and reaction), runs without fuel and has propulsion without generating emissions any type.

To operate, this motor uses a microwave beam in a resonant cone shaped metal cavity that would generate radiation pressure on the walls in different amounts, and this would cause the wall - and with it the whole motor - to be pushed forward.

NASA tested this engine and the results of the study conducted in 2015 leaked, revealing that the system actually works. It generates vacuum propulsion. What most intrigues researchers is that theoretically, on paper, this engine should not work, but when put into practice, it works. Better yet, it demonstrated a more powerful propulsion than previously thought, of 1.2 millonewtons per kilowatt in vacuum. NASA's laser propulsion system, for example, generates only 6.67 micronewtons per kilowatt.

The work took place at the Johnson Space Center in Houston, Texas, using a low-propulsion pendulum. The tests were done at 40, 60 and 80 watts. The test included a null impetus to identify any source of mundane momentum, but none was identified, the document said.

Researchers, however, know that further studies must be done to eliminate the possibility that thermal expansion may be influencing the results. They also made it very clear in the report that there was no attempt to make the engine more powerful, but to see if it worked. Other work should try to improve system efficiency in the future.

For the time being, the results have not yet been published in a scientific journal and have not been reviewed by the scientific community. Rumors among scientists say the publication should happen in the coming months, in the Journal of Propulsion and Power.

The engine should be tested in space soon, as a copy was sent to space last September. If it works, this system has the potential to remove large barriers to space exploration, allowing travel to Mars in just 70 days, for example.

EmDrive, Revolutionary Propulsion System, How it Works - Roger Shawyer explains it

Shares

x

Check Also

x

Menu